28 de abril de 2010

Relacionamentos: Lealdade ou fidelidade?

Lealdade é uma virtude composta por valores existentes em cada ser humano, mas nem todo ser tem intrínseca essa virtude. Muitos acreditam que para uma pessoa ser leal é necessário que acredite que seus sentimentos são reais e verdadeiros.

Então se uma pessoa e leal ela é fiel? A fidelidade tem algo haver com lealdade?

Os casais na atualidade tendem muito a querer essa tal fidelidade, entretanto a fidelidade parte do princípio de um dever moral, uma obrigação, um compromisso, quase um contrato. Já a lealdade é muito mais que isso, está relacionada a valores, sinceridade, vínculo afetivo. Em suma, enquanto o leal não trai por valores emocionais o fiel não trai por valores morais.

O leal é uma questão mais voltada à maturidade emocional, enquanto o fiel apenas quer cumprir as regras e os costumes, na exatidão de suas promessas, situação que o leal não está muito conectado a essas regras, pois seus princípios vão além das regras. A lealdade está na confiança construída das relações interpessoais.

Talvez o que muitos esperam de uma relação quer seja, conjugal, fraternal ou mesmo na relação de amizade, é a junção destes dois preceitos lealdade e fidelidade, mas antes de tudo é sempre bom uma auto-analise. Será que você está sendo leal e fiel a você?

Juntamente com a lealdade estão os sonhos e a esperança compartilhados. Toda relação parte do pressuposto da criação de um vínculo afetivo, é esse “jogo de emoções” que permeia qualquer relacionamento.

Quando a pessoa consegue ser leal as suas verdades e fiel as suas convicções, tem a possibilidade também de transmitir esse sentimento ao outro.

Em seus mais profundos versos abaixo citados, Vinícius de Morais declara o verdadeiro sentido da fidelidade, esta que exige um amor atento, vivenciado com a força do sorrir ao derramar do pranto essa tal fidelidade rodeada de tanta angústia e sofrer, porém tem em sua infinitude uma duração.

Talvez seja isso, a fidelidade é infinita enquanto dura a fidelidade. Enquanto a lealdade é eternamente eterna.

Para ter um companheiro leal e fiel é sempre bom analisar seu caráter, sem esquecer que ninguém é infalível e pequenos deslizas podem existir.

Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinícius de Morais**









Jacqueline Meireles
Psicóloga/Consultora


Reprodução autorizada desde que mencionada à autora e o site www.psicologiaemanalise.com.br/

Links